O evento reuniu cerca de 250 participantes em Ribeirão Preto, nos dias 29 e 30 de novembro.

A Assemae Regional de São Paulo promoveu em Ribeirão Preto, nos dias 29 e 30 de novembro, o X Seminário de Tecnologia em Saneamento Ambiental. O evento reuniu cerca de 250 participantes, orientando os municípios para a melhor governança dos serviços públicos de saneamento. Participaram do seminário os diretores Ada Salmazo, Administrativo e Financeiro, José Braz Scognamiglio, Técnico Operacional e Welington José Rocha dos Santos, Controladoria.
A programação foi marcada por mesas-redondas, minicursos e apresentações de tecnologias, incluindo a oportunidade de interagir com empresas que fornecem soluções inovadoras para o setor de saneamento. A iniciativa teve a participação de gestores públicos, técnicos e estudantes, além de representantes de organizações não governamentais.
O presidente da Assemae paulista, Gustavo Prado, agradeceu a presença dos municípios e destacou a contribuição do evento para desenvolver os serviços públicos de saneamento. “O sentimento é de gratidão e dever cumprido. Foram dois dias de intensos debates, com a oportunidade de conhecer novas experiências de gestão voltadas à realidade dos municípios”, completou.
O Seminário abordou temas inovadores para o setor de saneamento, como o papel da governança, matriz tarifária, geração de receitas e novos negócios, além de outros assuntos recorrentes na área, a exemplo do controle de perdas de água, regulação, participação social e inadimplência.
O presidente nacional da Assemae, Aparecido Hojaij, destacou o papel das Regionais para fortalecer a entidade. “Nós apoiamos, incentivamos e valorizamos o trabalho das porque são elas que estão mais próximas dos municípios, contribuindo para a mobilização dos técnicos e gestores públicos”, afirmou.
Na cerimônia de encerramento, o evento homenageou o ex-professor e reconhecido intelectual da área de saneamento, Jair Bernardes, e o ex-presidente nacional da Assemae, Odônio dos Anjos, pela contribuição ao longo dos anos para o avanço do saneamento municipal.

Governança no Saneamento
Os governos necessitam criar mecanismos que convidem o cidadão a conhecer suas ações e também a participarem do processo de gestão do Estado, caracterizando assim a Governança, que tem como base o engajamento de diversos agentes públicos, privados e sociedade civil em geral, visando objetivos comuns.
A nova gestão pública, consiste na interface entre o Estado e a sociedade, onde o cidadão informa suas demandas sociais e, o poder público, oferece respostas que satisfaçam tais demandas, por meio dos serviços públicos prestados.

Fonte: http://www.assemae.org.br

Assessoria de Comunicação, 03 de dezembro de 2018

Pin It

Enquete Daae

Como você considera a decoração de Natal da Praça do Daae?

facebook

Back to top