Para a Coleta Seletiva, o município foi dividido em seis setores e, com isso, haverá Coleta pelo menos em um dia da semana em cada setor. Nas áreas de recreio e distritos industriais, onde o acesso é difícil e a densidade populacional é menor, estão sendo implantados Pontos de Entrega Voluntária (PEVs). Neles, serão colocadas grandes sacolas (bags), penduradas em uma armação de ferro, que deverão receber o material reciclável, recolhido ao menos uma vez por semana.

    Saiba mais sobre a Coleta Seletiva Solidária

 

historico daae

Até o ano de 1969 os serviços de abastecimento de água e coleta de esgoto em Araraquara ainda estavam subordinados ao Departamento de Obras da Prefeitura Municipal.

A cidade crescia. Com uma população de quase 60.000 habitantes, o município começava a enfrentar sérios problemas de abastecimento e sofria com as constantes faltas de água.

Para enfrentar os desafios impostos pela expansão da cidade, o prefeito Rubens Cruz criaria, no dia 2 de junho daquele ano, o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae).

Não foi um começo fácil. Com apenas três caminhões, um carro e alguns funcionários transferidos da Prefeitura, o Departamento respondia por 15.374 ligações de água e 14.489 ligações de esgoto.

Juntas, essas duas redes tinham uma extensão total de mais de 400 km. Sem maquinário e equipamentos suficientes, a execução e a manutenção das redes eram realizadas manualmente.

 No início de funcionamento do Daae a cidade contava com o ponto de captação superficial de Ribeirão das Cruzes. A água aí captada era bombeada para a Estação de Tratamento na Fonte Luminosa, que possuía 3 reservatórios enterrados (com capacidade de 2.000 m3 cada um) e 1 reservatório elevado (com capacidade de 400 m3).

Na Vila Xavier, próximo à Alameda Paulista, havia também um reservatório de 1.750 m3 para atender a demanda daquele setor da cidade. Com a entrada da década de 70 a cidade assistiu ao início da construção de um grande número de casas populares na Vila Xavier. 

Muitas destas casas se encontravam acima do nível do antigo reservatório, o que tornou necessário a construção de um novo reservatório para a região. Com capacidade para 1.200 m3 de água, o novo reservatório (R-7) era, à época, um dos maiores reservatórios elevados do Brasil.

A perfuração de poços profundos foi iniciada em meados dos anos setenta. Os primeiros a serem perfurados foram os poços Jardim Eliana e Santana.

logodaae

ISO 9001

 
ISO 9001


 

 

Em 2003, houve a iniciativa de aprimorar o sistema de gestão da autarquia, com a escolha dos requisitos da NBR ISO 9001, como padrão de orientação, aprendizado e melhoria. Esse novo modelo estabeleceu a estratégia e a sistemática para com a qualidade na autarquia, com o objetivo de atender as expectativas, as necessidades dos usuários e melhorar continuamente a eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) que está estabelecido conforme a norma ISO 9001:2008.

O escopo do SGQ é definido como "Prestação de serviços de captação, tratamento e distribuição de água; coleta e tratamento de esgotos; destino final de resíduos sólidos do município de Araraquara", de modo a atender todas as expectativas da comunidade.

A Política da Qualidade representa os valores da Autarquia, compreendendo: o abastecimento de água com qualidade, regularidade e tratamento de todo esgoto coletado, devolvendo ao meio ambiente efluentes e resíduos sólidos em conformidade com a legislação ambiental aplicável, contribuindo assim com a saúde, o bem estar da população de Araraquara e a preservação do meio ambiente”.

Para tanto, criaram-se princípios organizacionais consolidados na forma de atitudes básicas, conforme segue:

  • Atender aos requisitos regulamentares e estatutários;

  • Buscar a satisfação de nossos consumidores;

  • Melhorar continuamente nossos serviços;

  • Desenvolver nossos funcionários.

MANUAL DA QUALIDADE

Enquete Daae

Como você considera a decoração de Natal da Praça do Daae?

facebook

Back to top